Frases Ana Maria Machado – Poesias Para Mensagens, Fotos e Status

Ana Maria Machado é uma jornalista, pintora, professora e escritora brasileira. Nascida em 1941, é hoje considerada como uma das escritoras contemporâneas mais versáteis e completas do país.

O foco de seu trabalho é na literatura infantil, sendo que já publicou mais de cem livros para crianças e adultos, incluindo romances e ensaios.

Conheça algumas poesias e Frases Ana Maria Machado para compartilhar em forma de mensagens, fotos e status!

Frases Ana Maria Machado Curtas

Ana Maria Machado foi a primeira escritora brasileira de livros infantis a fazer parte da Academia Brasileira de Letras, sendo eleita à presidência desta no biênio 2012/2013.

Essas são algumas Frases Ana Maria Machado Curtas para você entender um pouco os pensamentos desta escritora:

Frases Ana Maria Machado

“Gostava de soltar as ideias sem rédea enquanto sentia o vento e a imensidão”.

Frases Ana Maria Machado

“Só queria que o mundo nos abraçasse”.

Frases Ana Maria Machado

“Só se chega por acaso, pois é impossível encontrar o caminho sem se perder”.

Frases Ana Maria Machado

“O que leva uma criança a ler é o exemplo”.

Frases Ana Maria Machado

“Observo que a andorinha vai e volta, mas não sei onde está meu amor que partiu e não quer voltar”.

  • “Gostava de soltar as ideias sem rédea enquanto sentia o vento e a imensidão”;
  • “Só queria que o mundo nos abraçasse”;
  • “Só se chega por acaso, pois é impossível encontrar o caminho sem se perder”;
  • “O que leva uma criança a ler é o exemplo”;
  • “Observo que a andorinha vai e volta, mas não sei onde está meu amor que partiu e não quer voltar”.

Ana Maria Machado em Estrelas

Estrelas é um poema curto presente no livro “Sinais do mar”, lançado em 2009 e que se destaca pelos versos cheios de rimas, aliterações e referências a escritores do mar.

Frases Ana Maria Machado

“Cinco pontas cinco destinos são areias tontas de desatinos Cinco sentidos cinco caminhos grãos tão moídos por mares e moinhos Estrela-guia em alto-mar outra Maria veio me chamar.”

“Cinco pontas
cinco destinos
são areias tontas
de desatinos

Cinco sentidos
cinco caminhos
grãos tão moídos
por mares e moinhos

Estrela-guia
em alto-mar
outra Maria
veio me chamar.”

Ana Maria Machado em Maré Baixa

Maré Baixa também se configura como um poema do livro “Sinais do mar”.

Frases Ana Maria Machado

“Onde anda a onda se a lua rotunda se acende redonda se brilha precisa na calma tão lisa da pele do mar? Em que fenda se finda? Em que rede se enreda? Em que sonda se afunda? Onde trama sua renda de espuma tão fina de puro luar?

“Onde anda a onda
se a lua rotunda
se acende redonda
se brilha precisa
na calma tão lisa
da pele do mar?

Em que fenda se finda?
Em que rede se enreda?
Em que sonda se afunda?
Onde trama sua renda
de espuma tão fina
de puro luar?

Ana Maria Machado em Fiz Voar Meu Chapéu

Uma prosa poética com rimas e ritmos bastante marcados, abordando um chapéu que voa e que incentiva a imaginação das crianças.

Frases Ana Maria Machado

“Fiz voar o meu chapéu, acertei no coronel. O Coronel se assustou, no riacho despencou. O riacho foi embora, nem reparou na Senhora. A Senhora deu chilique, quem salvou foi o cacique. Cacique chamou Peri, que pescava lambari. Lambari fugiu ligeiro, nem esperou marinheiro. marinheiro deu fricote, saiu remando num bote. O bote deu tremedeira, despencou na cachoeira. Cachoeira foi pro mar, pela praia a se espalhar. Se espalhou até o barraco onde mora o Zé Macaco. Macaco deu gargalhada e chamou a namorada. Lá veio dona Gabola, de bolsa, xale e gaiola. Mas a gaiola se abriu e passarinho fugiu. Voa, voa, passarinho, vai de volta pro seu ninho… No ninho os quatro filhotes festejaram aos pinotes. E cantaram numa banda, no seu ninho com varanda. Viva Peri, viva o Mico, a Senhora e o Coronel! Viva mais o tico-tico que fez ninho em meu chapéu!”

“Fiz voar o meu chapéu,

acertei no coronel.

O Coronel se assustou,

no riacho despencou.

O riacho foi embora,

nem reparou na Senhora.

A Senhora deu chilique,

quem salvou foi o cacique.

Cacique chamou Peri,

que pescava lambari.

Lambari fugiu ligeiro,

nem esperou marinheiro.

marinheiro deu fricote,

saiu remando num bote.

O bote deu tremedeira,

despencou na cachoeira.

Cachoeira foi pro mar,

pela praia a se espalhar.

Se espalhou até o barraco

onde mora o Zé Macaco.

Macaco deu gargalhada

e chamou a namorada.

Lá veio dona Gabola,

de bolsa, xale e gaiola.

Mas a gaiola se abriu

e passarinho fugiu.

Voa, voa, passarinho,

vai de volta pro seu ninho…

No ninho os quatro filhotes

festejaram aos pinotes.

E cantaram numa banda,

no seu ninho com varanda.

Viva Peri, viva o Mico,

a Senhora e o Coronel!

Viva mais o tico-tico

que fez ninho em meu chapéu!

Ana Maria Machado, atualmente com 77 anos, continua escrevendo e encantando o público infantil e muitos adultos!


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply